quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

Saudade

Amados do Senhor,

Cá estou eu de novo, ainda bem que ainda é fevereiro e consegui fazer mais um videozinho pra não deixar o blog morrer, rsrsrs...
Mas, mais do que não deixar o blog morrer, a intenção é permitir que Deus viva cada vez mais nos corações de quem ouve as músicas do blog e reza com elas...
Bom, então, hoje pensei em colocar uma música da Celina Borges, inspirada em Santo Agostinho, pra falar de um sentimento que, quer a gente queira, quer não, está dentro de nós e de nós não sai... a SAUDADE DE DEUS. Como dizia o doutor da Igreja: "Inquieto está nosso coração enquanto não repousa em vós". E nada melhor que um tempo propício para cultivarmos essa saudade de Deus na nossa alma, para desejarmos o Senhor mais do que tudo, para nos empenharmos em buscá-lo, para segui-lo, correr atrás dele como fizeram André e o outro discípulo ao verem Jesus passar e perguntar: "Mestre, onde moras?". Nada melhor do que o tempo da quaresma para passarmos uma tarde com o Mestre, ouvindo-o, fitando-o, deixando-nos seduzir por ele.
Como é forte essa saudade de Deus que temos dentro de nós! E como é belo saber que todo ser humano da face da terra tem dentro de si essa saudade, ainda que não saiba, ainda que não queira, ainda que não creia. Porque todos nós fomos feitos para Ele. Por isso nossa sede de infinito, nossa sede de amor, nossa sede de eternidade.
Não ignoremos essa saudade... não a sufoquemos... deixemos que ela grite dentro de nós e que nos rendamos a ela... "Tarde te amei, beleza tão antiga e tão nova! Eis que eu te buscava fora, mas estavas dentro de mim".
Não ignoremos a voz de nossa alma... tracemos com ela um diálogo, pois ela tem muito a nos dizer, a nos revelar, a nos ensinar.

Um dia fiz isso... deixei essa saudade gritar dentro de mim e cantei essa música, de olhos fechados, na parada de ônibus do minhocão norte da UnB... quem passava devia me achar louca... Mas, quando terminei, abri os olhos e uma moça que estava passando disse: "Bonita a música". É que ela não me viu... ela viu minha alma e compreendeu o que acontecia ali.

Deixo vocês com a canção.
Deus os abençoe!





Tarde te amei (Celina Borges)


Saudade, tamanha saudade, estou com saudade, saudade de Deus
Saudade, quanta saudade, eu sinto saudade de estar com meu Deus
Meu Deus, Tu me chamastes, Teu grito rompeu minha surdez
Tarde te amei, beleza antiga e tão nova
Eis que procurava fora e aqui estavas dentro
Tarde te amei, beleza antiga e tão nova
Eis que procurava fora e aqui estavas dentro de mim

Saudade, tamanha saudade, como dói a saudade de falar com meu Deus
Saudade, quanta saudade, estou com saudade de ouvir o meu Deus
Meu Deus Tu me chamastes, Teu grito rompeu minha surdez
Quanto tempo eu perdi, sozinha eu andava
Longe eu vivia, sim, mas Ele em mim estava
Tudo o que eu gastei: seus bens, o pranto que eu colhi
Hoje no abraço morre todo o mal que trago em mim

Amor que sempre arde e nunca te apagas mais de mim
Muda toda a minha vida, corpo alma a te servir
Dá-me o que me mandas e manda-me o que queiras de mim!
Muda toda a minha vida, corpo alma a te servir
Dá-me o que me mandas e manda-me o que queiras de mim
Saudade, quanta saudade, estou com saudades dos olhos de Deus

Nenhum comentário:

Postar um comentário