terça-feira, 23 de julho de 2013

Amor da minha vida

Ontem, dia de Santa Maria Madalena, as leituras foram muito belas.
A primeira, do Cântico dos Cânticos (Ct 3, 1-4a), mostrando a amada que procura o amado, o amor de sua vida, até o encontrar. O Salmo 62, com o suspiro da alma por Deus, a sede de Deus contida na alma. E o Evangelho (Jo 20, 1-2; 11-8), quando Madalena procura Jesus no sepulcro e não o encontra, vai avisar aos apóstolos, mas para lá retorna e permanece, até que se encontra novamente com o amado de sua vida. Quando ela diz "Rabunni", ela não diz apenas "Mestre", mas ela diz "Amor da minha vida", como disse o padre hoje na homilia. E assim é Jesus, assim quer ser Jesus na alma dos que se abrem a ele: o grande Amor das nossas vidas. O centro, o tudo, o norte, a paz, o repouso... Dai-nos, Senhor, um coração como o de Maria Madalena, apaixonado por ti, que te busca, que te procura, até te encontrar...
Fiquem com uma canção que fiz inspirada por toda essa liturgia tão bela.

video


Amor da minha vida

Mestre, quero te olhar nos olhos
Cristo, quero tocar o teu manto
Amigo, por ti anseio logo quando acordo
Na manhã de um novo dia
Corro para te encontrar no templo
Louvo tua presença além do tempo
Tudo o que necessito em ti encontro
Meu amado, amor da minha vida

Jesus, amor da minha vida
Por ti meu coração suspira
Depois que meu olhar se encontrou no teu olhar

Vida, minha vida, meu tesouro
Paz, meu sossego, meu repouso
Norte, minha direção e minha sorte
Vento que me guia longe
Fonte de sabedoria, minha ponte
que me eleva sobre o horizonte
Vida eterna, vida que se doa
Meu amado, amor da minha vida

segunda-feira, 22 de julho de 2013

Nada me perturbe

Nossa, quanto tempo se passou! Achei que já fazia um ano que não aparecia por aqui, mas vi que não foi tanto assim... rsrsrs... Queria colocar essa postagem ontem (domingo), mas até colocar criança na cama para dormir, jantar, gravar e editar o vídeo, acabou virando segunda-feira...
Bom, este post é direto para uma pessoa muito querida, que está passando por um momento bem difícil. Ontem, escutando o evangelho com a história de Marta e Maria, o Espírito Santo me tocava, durante a homilia, para que eu escrevesse para essa pessoa. Depois, ouvindo a música que tocaram após a comunhão, tive a certeza de que também deveria gravar a mesma música e colocar aqui no Blog. Esta canção, uma oração de Santa Teresa D`Ávila, é curta, simples, mas profunda. Eu sempre cantava essa música para minha mãe, quando ela adoeceu e ela gostava muito.

Nada me perturbe,
nada me amedronte,
tudo passa,
a paciência tudo alcança
A quem tem Deus
nada falta
só Deus basta.

Precisamos pedir isso a Deus, quando nossas forças nos faltam... que nada nos perturbe, pois tudo passa. E Deus... Ele nos basta. Ele é a nossa força. Ele é o nosso tudo. Se temos a Deus, a quem temer? O que temer? Nem mesmo a morte nos causará medo.
Assim temos que ser: como Maria... ficar aos pés de Jesus e escutá-lo. Mas, como somos muito mais Marta do que Maria... como somos preocupados, ocupados, perturbados com as coisas deste mundo, com as coisas terrenas, com aquilo que passa.
Quando passamos por um sofrimento, vejo que é uma oportunidade abençoada de nos despojarmos dessas preocupações e pararmos um pouco para pensar naquilo que não passa: Deus. É uma grande oportunidade para estar mais com Ele, para nos entregar nas mãos dele, para nos abandonar, com esperança, confiança, humildade.
Sim, vivemos neste mundo, somos de carne e osso, temos afazeres, temos que viver. Mas, Deus quer que façamos tudo nele, com Ele e para Ele, pois não pertencemos a este mundo, somos também alma e temos a vida eterna.
Senhor, venha em nosso auxílio. Ajuda-nos a confiar em você. Ajuda-nos a estar com você e ver que não precisamos de mais nada. Amém.

video